Exposição Björk Digital em Barcelona (CCCB)

Exposição Björk Digital em Barcelona (CCCB)

Exposição Björk Digital em Barcelona (CCCB)

A artista islandesa Björk é conhecida por explorar os limites da vanguarda misturando música, artes visuais e tecnologia. Todos esses elementos estão reunidos na exposição Björk Digital, que está no CCCB, tem diversos espaços imersivos e  interativos, contando com diversas salas de Realidade Virtual.

Björk Digital já passou por Tóquio, Sidney, Montreal, Reykjavk, Londres e Los Angeles, e agora chega aqui em Barcelona. Essa será a única oportunidade de ver a exposição na Espanha. Nós fomos visitar antes da abertura ao público e contamos tudo para você!

Cada sessão comporta, no máximo, grupos de 25 pessoas e o itinerário é feito com rigidez e acompanhado de monitores. Por isso todos têm que entrar juntos e é preciso chegar com 20 minutos de antecedência do horário do ingresso. As bolsas ficam guardadas nos armários (leve moedas de 0,50).

Música, Arte e Tecnologia

Logo no saguão de entrada já vemos, na parede, um pequeno recado da própria Björk sobre a exposição: “Tentei escolher as partes do meu trabalho que são mais inclusivas e, com a ajuda da tecnologia, mais capazes de fundir-se com vocês, espectadores“. Os vídeos e músicas da exposição estão presentes nos seus dois últimos álbuns, Vulnicura e Biophilia. Desses, percebemos que o Vulnicura é o mais importante para a experiência, pois suas músicas compõem as partes de realidade virtual e trazem o tema do sofrimento (já que esse álbum foi feito na época em que ela estava se divorciando).

A exposição é dividida em 6 partes, sendo 4 guiadas e as 2 finais, com tempo livre. Na primeira etapa o grupo todo entrou em uma sala com duas telas, uma em frente a outra. Então começou a passar o clipe e a música “Black Lake”. Por toda a sala existem caixas de som e enquanto você se move a música muda, num trabalho lindo de mixagem. As duas telas são complementares. O trabalho foi dirigido por Andrew Thomas Huang, artista de Los Angeles e comissionado pelo Museu de Arte Moderna de Nova York. Eu achei essa primeira obra bem forte – e uma boa maneira de começar.

Bjork Digital Barcelona / CCCB

Foto: Andrew Thomas Huang – divulgação

Seguimos para a segunda sala, Stonemilker VR, também parceria com Huang. Cada pessoa sentou em um banquinho giratório e colocamos os fones de ouvido e óculos de Realidade Virtual. Com esse equipamento imergimos em mais um clipe. O cenário é uma praia na Islândia e a Björk está ali, na nossa frente, tão real que parece que podemos tocá-la! O mais legal de tudo é que esse vídeo é 360, então se eu girasse o corpo no banquinho via toda a parte de trás do cenário, podia seguir a Björk dançando em círculos… muito legal! Este clipe é da primeira música do álbum Vulnicura.

Foto: Andrew Thomas Huang / divulgação

Foto: Andrew Thomas Huang / divulgação

A terceira sala usa a mesma tecnologia de RV da anterior, mas agora vemos duas obras na sequência. Na primeira, NotGet VR, existe uma loucura cibernética de luzes, parece que estamos no espaço (e no futuro) e Björk carrega máscaras do artista James Merry. Na segunda, entitulada Mouthmantra VR e dirigida por Jesse Kanda, somos jogadas – literalmente – para dentro da boca da artista que canta com uma microcâmera na boca. É difícil explicar em palavras, mas garantimos que é muito legal. Tem que ir para entender!

Imagem de REWIND VR / divulgação

Foto: REWIND VR / divulgação

Na quarta sala duas pessoas entram em cada cabine. Cada uma coloca seus fones, óculos de RV e recebe dois controles. Esses controles são as nossas mãos, dentro do ambiente imersivo… Nessa obra, a mais impressionante da exposição, nós interagimos com a Björk! Quicksand VR é pura brisa… para começar temos que “entrar” em uma vagina digital. Lá dentro temos esse ambiente lúdico onde ajudamos a Björk a costurar uma ferida aberta que tem no peito. Essa obra foi criada em parceria com o Dentsu Lab Tokyo e foi transmitida mundialmente ao vivo pela Internet, em formato 360º.

Bjork Digital Barcelona CCCB

Aqui podemos tocar Björk e ajudá-la a fechar as feridas. Foto: Santiago Felipe

O ciclo de dor, sofrimento e renascimento se fecha com Family VR, onde a islandesa ganha força, cresce e transcende. Dirigido por Andrew Thomas Huang, com codireção creativa de Björk e James Merry.

Aqui termina a parte monitorada e no restante cada um pode gastar o tempo que quiser. Numa sala com tela de cinema tradicional são exibidos clipes da carreira da artista, trabalhos feitos com gênios dos videoclipes como Michel Gondry e Spike Jonze. Você pode sentar ali e assistir tudo ou ver só um pouco e seguir para a última sala, onde tem a área educativa para jovens e crianças, com tablets onde é possível compor músicas. Esses aparatos foram criados para Biophilia (2012), que explora a relação entre o mundo natural e o tecnológico.

Apesar de não sermos fãs e profundas conhecedoras da Björk, curtimos demais a exposição. Qualquer pessoa pode aproveitar muito a imersão, a tecnologia e a experiência artística. Um fã certamente irá à loucura! Se você estiver em Barcelona no período da exposição, vale a pena visitar. É difícil expressar em palavras a experiência, mas confia na gente e não perca  🙂

Björk Digital Barcelona

Björk Digital Barcelona

Serviço

Björk Digital em Barcelona

Onde: CCCB (Centre de Cultura Contemporània de Barcelona)
Carrer de Montalegre, 5, Raval, Barcelona.
Quando: de 14 de junho a 29 de setembro de 2017
De segunda a quinta | 15.00 – 19.00
Sextas | 15.00 – 20.00
Sábados | 10.00 – 20.00
Domingos e feriados | 10.00 – 19.00
Preço: €14,50 inteira e 12,50 para quem tem ingressos do Festival Sonar. Para comprar os ingressos antecipados e reservar a data e horário da visita, acesse o site oficial de compra: https://www.ticketea.com/entradas-bjork-digital-exposicion-inmersiva-barcelona/
Classificação etária:
14 anos
Site da exposição: http://bjorkdigital.cccb.org/
Duração:
90 minutos. É muito importante chegar 20 minutos antes da sessão.


Salve a imagem abaixo no Pinterest e aproveite para ver nossos Painéis de Viagem!

Bjork Digital Barcelona


box-planeje-viagem-teste-2

Clique aqui para fazer o seu seguro viagem com a Real Seguros

Clique aqui para reservar seu hotel ou hostel no Booking.com

Clique aqui para pesquisar câmbio com a Melhor Câmbio

Siga as estrangeiras! Compartilhe!
Facebook
Instagram
YouTube
Pinterest
Google+
RSS
Follow by Email
TWITTER


Gabi Torrezani, 25, é formada em Audiovisual pela USP e ama levar uma vida de estrangeira mundo afora. É ativista LGBT, feminista, completamente apaixonada por Barcelona, Almodóvar, Madonna e claro, pela sua esposa Fabia.


2 thoughts on “Exposição Björk Digital em Barcelona (CCCB)

  1. zete

    Eu não vi, mas, a palavra seria:
    impressionante, para essa exposição?

    Deve ser crível e bonita essa arte-música e tecnologia de Bjork..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou? Siga as Estrangeiras nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
  • Google+
  • RSS
  • Follow by Email
  • TWITTER